terça-feira, 20 de julho de 2010

Dia do amigo



"Amizade é tudo aquilo que demonstramos mesmo em silêncio, pois os melhores amigos são aqueles que até no silêncio nos fazem felizes."
(Gandhi)

Amizade traz consigo uma série de sinônimos: companheirismo, amorosidade, entendimento, perdão, compreensão, silêncio, liberdade, verdade, e outras que poderiam ser citadas aqui.

Amigos existem muitos e cada um com qualidades diferentes, em momentos diferentes. Analise bem minha afirmação: “qualidades diferentes, em momentos diferentes”. É uma compreensão de entendimento mais complexo e profundo, livre do ego e da mente que adora julgar. Exemplo: você conhece determinada pessoa que é muito bem resolvida em um assunto “x”. Você sabe, conhece e confia, e pode ter ótimas conversas a respeito do assunto “x”. A outra pessoa que você conhece é super desencanada e você tem ótimas conversas sobre o assunto “y”, enfim, seguindo essa linha de raciocínio. E como chamamos essa pessoa? Sem sombra de dúvida é um amigo (a). Talvez ela não seja a pessoa que te ampare nos momentos difíceis ou que esteja ao seu lado quando precisa – não sejamos egoístas. Você tem que parar e pensar que essa pessoa também tem família, também tem outros amigos. Que importa é você ser grato aos bons momentos que você tem com ela – por isso é um tanto injusto dizer que pessoas assim não são amigos de verdade.

Existe certa crença que amizade verdadeira é aquela onde você conta com a pessoa o tempo todo, não importa o que seja; que eu chamaria de “amizade fraterna” – essa mais rara. É equivalente a um irmão (a) ou pai (ou mãe), onde podemos contar em qualquer momento. Mas assim como no núcleo familiar, existem momento e momentos, alguns difíceis, mas que no fim, independente de tudo, você sabe que sempre pode contar com eles. E obviamente nesse padrão podemos contar em uma mão quantos amigos temos assim. Mas entenda o seguinte: você não pode julgar as pessoas por não serem “amigos fraternos”, porque esse nível de ligação humana vai muito além do que você pensa ser. É uma ligação de almas. Existe uma ligação entre pessoas (equivalente ao núcleo familiar e almas gêmeas) que é muito mais que nossa breve compreensão de amizade. Por isso quando falo em resgatar amor, verdade e liberdade, quero demonstrar o como podemos ter uma vida repleta de amigos ao nosso redor, desapegado da idéia de que deve sempre estar presente e que isso e que aquilo.

 A pessoa apegada ao pensamento de “troca” do tipo: “eu fiz tal coisa para você, agora quero o mesmo”, “você nem me ligou”, você isso, você aquilo. Quanta infantilidade e imaturidade. Seja você mesmo! Despegue-se da dependência, do passado. Ame a si mesmo! A amizade começa amando a si próprio. Como pode uma pessoa ter amizades de não é amiga de si? Quando faço esse questionamento vou muito além da superficialidade de dizer “amigo de si mesmo”. Quero dizer que para sermos amigos de nós mesmos, devemos nos respeitarmos, nos libertarmos do passado, das pessoas que já não estão mais ao nosso lado e cultivar o amor interior. Se você cultiva desentendimentos de coisas  passadas que não pertencem mais a você, pare e reflita, a verdade se encontra apenas no agora, o amor só existe no agora, a amizade existe no agora, você existe no agora.

Nesse dia do amigo, deixo essa mensagem de reflexão, para um mundo de amor, paz, compreensão, respeito, perdão e compaixão. Sejamos mais amigos de nós mesmos na presença dos outros agora!

Grande abraço a todos meus amigos!

Vinícius Casagrande Fornasier