segunda-feira, 26 de abril de 2010

O Xamanismo aplicado às terapias transpessoais


O que é um Xamã?

Ser Xamã é estar em união com o Universo, com a Mãe Terra, é a pessoa que pode "voar" para outros mundos, entrar em um estado extático e ter acesso e contato com seus aliados (animais, vegetais, minerais), seres de outras dimensões e os espíritos ancestrais. O Xamã se diferencia do mago, curandeiro, feiticeiro ou bruxo, pela forma de comunicação com outros mundos. O Xamã se identifica com os seus auxiliares ao se transportar para outros planos, enquanto os outros invocam estes seres para seus rituais e trabalhos “mágicos.”
Ser um Xamã não confere grandes poderes ou grande respeito. Mas, é uma responsabilidade para nós mesmos e nosso mundo, para curar e ensinar os outros a viverem em paz com todas as coisas.
Um dos aspectos mais importantes da vida de um Xamã giram ao redor do conceito que fazem do que é respeito; respeitando o ego da pessoa, respeitando os outros, e com respeito a Mãe Terra. 



                                                                Imagem meramente ilustrativa

Um dos maiores mestres em terapias xamânicas urbanas é o australiano Rowland Barkey. Ele transformou o conhecimento xamânico em técnicas avançadas de terapia. Sua característica é rapidez e simplicidade. Como quiroprático, NLP Trainer e xamã, Rowland Barkley compreende a complexidade de ter que navegar entre a opinião médica convencional e insights espirituais mais profundos que provocam a cura milagrosa.

Eu pude vivenciar alguns workshops e treinamentos com Rowland. Entre eles o “Resgate de Alma Xamânico” e muitas outras técnicas de cura energética além do treinamento em “Terapia de Cura Holográfica na Linha do Tempo”, onde trabalho com o transe, regredindo ou projetando a pessoa em sua linha do tempo passada e futura e realizando resgates de alma, mudando padrões através da visão do Eu Superior, exorcismo, limpeza energética, quebra de padrões, equilíbrio de personalidades entre outros, como curas e transes com o uso de tambor. São técnicas avançadas e simples ao mesmo tempo, com característica de rapidez e libertação. Os fundamentos são simples. Por exemplo: a maioria dos traumas são causados de forma rápida, em minutos ou segundos. Alguns tipos de terapia trabalham numa abordagem de sintomas, estendendo longamente o processo com resultados escassos. Na  terapia xamânica a cura é feita rapidamente indo diretamente à raíz do problema.  Se o trauma acontece de forma rápida a cura não pode ser diferente. Em geral o xamã tem intuição ou visões do passado de seu cliente, induzindo ele a ver por conta própria e mudar o ponto de vista, curando e se libertando. Uma sessão de Cura Holográfica não dura mais que 30 min e com no máximo 3 sessões. O fundamento e objetivo desse tipo de terapia é libertação. Você trabalha para que a pessoa resgate seu Eu pessoal e seja completa e equilibrada, não necessitando da dependência do terapeuta. Outro princípio básico para quem procura esse tipo de terapia, é querer, estar pronto para grandes mudanças, confiar e se entregar ao processo. Os resultados são imediatos e libertadores.

“EXISTE ALGO VOCÊ QUER MUDE AGORA...”

Vinícius Casagrande Fornasier
Terapeuta Holístico e consultor espiritual.

Consulta:

Renascimento - Cura através da respiração


O renascimento é uma das técnicas mais simples e poderosas para a cura física e emocional. Baseia-se na respiração e no pensamento criativo. Através de técnicas de respiração adquirimos uma consciência profunda e detalhada da mente, do corpo e das nossas emoções. Além disso, essa respiração libera lembranças e emoções de infância, nascimento e gestação que ficaram suprimidas no corpo.
O pensamento criativo baseia-se no fato de que nós somos criadores da nossa realidade através de nossos pensamentos. Aquilo que iremos experenciar nos próximos dez ou vinte anos será influenciado por aquilo que fizermos ou pensarmos hoje!
Renascer significa que você pode viver o aqui e o agora, pode enxergar tudo a sua frente de modo claro, sem mais "nuvens" nem marcas do passado que lhe embaçam a visão, diminuem a audição, confundem o tato; significa purificar a mente de pensamentos que falseiam a sua verdade, o seu verdadeiro sentido de Ser, não desejando em hipótese alguma colocar máscaras nem disfarces, mas querendo que o mundo e você mesmo reconheçam e admirem a sua individualidade.
Renascer significa respirar em totalidade, com força, com vontade de viver intensamente; voltar a fazer e sentir exatamente o que você veio fazer e sentir aqui!

“Para a maioria das pessoas, Rebirthing (Renascimento) será uma experiência de libertação, compreensão, cura e amor, uma aventura emocionante, prazerosa e de grande valor desde a primeira sessão.”

"Quando você aprende a respirar e a relaxar na presença de seus sentimentos, você se une à sua natureza, cura o fluxo da sua vida, sua consciência é expandida, antigos padrões de comportamento desaparecem e doenças físicas são substituídas por saúde e jovialidade."

Como seu Nascimento influencia sua Vida

"Nasci de parto normal..." Parto normal??? Na verdade temos uma falsa idéia do que seja normal... veja: a mãe é deitada e por assim dizer amarrada à mesa de parto, e ela é obrigada a ficar numa posição incômoda e não facilitadora; além disso, ela recebe anestesia ou oxigênio para diminuir a dor, e sofre intervenções médicas como cortes na área da vagina. Na maioria dos casos, a mãe esta cheia de medo, chora, grita e se desespera. Com isso tenciona e dificulta o nascimento. O MEDO GERA A TENSÃO - A TENSÃO GERA A DOR.
O filho que está nascendo, que pensará sobre tudo isso? "Estou machucando minha mãe, sou mau, não mereço viver!" Se esse anormalidade é um parto normal, a visão sobre parto normal é bem distorcida. Isso sem falar nas atitudes ditas "normais", tão comuns, e que geram traumas fortes: o cordão umbilical cortado logo após o nascimento, o que produz pânico, terror; segurar o bebê recém-nascido de cabeça para baixo, forçando-o a estirar e tencionar a espinha dorsal, que estava curvada e encolhida por vários meses; a palmada nas nádegas, que é uma das coisas mais marcantes do parto normal, com a intenção de que o bebê respire logo, sem uma real necessidade para tanto, a não ser a ansiedade criada nesse momento, que resulta em dor e medo relacionados a respiração, o que faz a pessoa respirar superficialmente por toda a vida se não renascer (aqui está o grande objetivo do Renascimento). E mais a pressa ansiosa do médico e sua equipe em acabar logo com todas as preocupações.
Com isso o bebê já em seu primeiro momento na Terra, cria "leis pessoais" em relação a esse momento, como: "Os homens (ou as mulheres) me machucam", "A vida é uma luta", "Não tenho ar (e assim criando pensamentos ligados a isso como: não tenho amor, dinheiro...) o suficiente".
A forma como você nasceu é o reflexo de você hoje. Bloqueios, problemas com relacionamentos amorosos, problemas respiratórios, dores de cabeça, medos, enfim, nada mais são que seus traumas de nascimento.

O que é um Renascedor?

Um Renascedor ou Rebirther é um profissional que se submeteu e se curou de seu trauma de nascimento através do Renascimento. Para ser Renascedor não é necessário uma formação específica - é uma profissão liberal de nível internacional. O verdadeiro Renascedor é aquele que domina os princípios ensinados por Leonard Orr, criador do Renascimento - é um profissional que domina a técnica, conhece os princípios metafísicos, padrões familiares, princípios psicológicos e espirituais, além do domínio de técnicas de entrevista e abordagem ao cliente. Por ser pouco conhecido, você encontrará como Terapia Holística ou Terapia Transpessoal. Existem Psicoterapeutas que trabalham com o Renascimento. Mas sempre o Renascimento deverá seguir os princípios ensinados por Leonard Orr. Sempre que se consultar com um profissional de Renascimento ele deverá deixar você consciente da importância de se fazer no mínimo 10 sessões e explicar a você o por que.

Os 5 elementos do Renascimento

Quando respiramos consciente e conectadamente (1º elemento) ativamos padrões emocionais que estavam bloqueados, reprimidos ou suprimidos em nosso corpo; esses padrões não permitem que a bioenergia flua livremente, o que prejudica todo o organismo, interferindo em nossas vidas em múltiplos aspectos. Usando apenas a respiração conectada consciente, sem ter em conta os outros elementos não nos liberamos dos bloqueios energéticos.
Na verdade no Renascimento não há regras a serem seguidas, pois, "haja o que houver, tudo é perfeito!" (5º elemento). Esse elemento é de fundamental importância. Numa sessão de Renascimento você poder sentir muitas sensações como frio, calor, formigamento, tetania, sentimentos como riso, choro, revivência de experiências traumáticas, entre outros. Sabendo que "haja o que houver, tudo é perfeito", aceitando, relaxando (2º elemento), estando consciente do que está sentido e mantendo foco na respiração (3º elemento), você transcenderá, integrará (4º elemento), transformando o sentimento ou pensamento negativo em positivo. Você perceberá que a vida é só celebração, é só prazer. Você faz uma mudança de percepção, de ponto de vista daquilo que você considerava uma "regra" em sua vida. A respiração "desmancha" falsas crenças, pensamentos negativos ou traumas, trazendo vida, abundância, felicidade e amor.

Renasça! Respire abundância para sua vida!

OM NAMAHA SHIVAYA!

Vinícius Casagrande Fornasier
Terapeuta Holístico e Consultor Espiritual

OBRAS CONSULTADAS:

UNMANI, M. P., NISHKAM, Sw. B.. Rebirthing – O Novo Yoga. Editora Pensamento, 1ª edição. 1998.

Lei do Carma ou Causa e efeito

Este artigo tem como objetivo esclarecer o significado de Carma. Para ficar claro, usemos a grafia “Karma” e “Carma".

Karma é ação incompleta. São todas nossas pendências passadas e mal resolvidas. As leis do Universo são claras: não fica em dívida, tudo será pago, nessa ou em outra vida. Falei especificamente sobre Karma em um artigo anterior  (http://vinifornasier.blogspot.com/2009_10_01_archive.html), portanto não me estenderei nas definições do Karma.

Quando falamos em Carma, nos referimos a todas nossas ações sejam elas passadas ou no presente, no agora. É também conhecida como a lei da causa e efeito. Toda ação gera uma reação. O Carma é o gerador de nosso destino, de nossa vida. São através de nossas escolhas que definimos nosso Carma como positivo ou negativo. As escolhas podem ser tanto consciente como inconscientes. As escolhas conscientes são aquelas que você pensa antes de fazer e analisa o resultado que trará a você. Como exemplo, imagine você diante de uma pessoa que precisa de ajuda, seja a ajuda que for, imagine uma que lhe venha em mente. Você pode tanto ajudar como não ajudar. É uma escolha, porém, você deve analisar se a sua ação vai trazer felicidade a você e a pessoa que está ajudando. O carma será positivo quando você se sente bem com o que está fazendo. Sabemos que muitas vezes que uma moeda na sinaleira pode ser convertida em drogas ou não. Esse é o ponto. Você deve sentir se sua ação gera um sentimento de conforto em você ou se gera desconforto. Já as escolhas inconscientes são aquelas que pensamos não serem escolhas, quando na verdade são. É o nosso condicionamento e as crenças que nos fazem termos escolhas “automáticas”, que não são analisadas e sentidas, porque temos em mente que são situações “normais”. Como exemplo, digamos que você critique alguém. Você faz uma crítica construtiva com boa intenção. A forma de reação da pessoa criticada dependerá da sua formação e condicionamento. Ela pode tanto responder a sua crítica de forma positiva ou negativa. Ela pode se sentir completamente ofendida ou então vai agradecer a você por ter criticado e haverá gratidão. As reações que temos diante das diversas situações são inconscientes em boa parte. É a resposta direta da mente, segundo o condicionamento da pessoa. Você pode tanto ser elogiado como criticado e não ter respostas diretas a isso e esse é o ponto que quero chegar.

O Carma é definido pelas escolhas que fazemos a todo o momento, conscientes ou inconscientes. E na maior parte das vezes nos guiamos pela mente e, portanto pelo condicionamento, crenças, medos, experiências passadas. Como sempre falo: não somos a mente. Somos um espírito que possui com corpo equipado de uma mente. Se nos conectarmos ao nosso Eu superior, a nossa consciência, saberemos como fazer boas escolhas. É usar a intuição, é sentir as respostas que nosso corpo dá diante das situações. Em geral sentimos isso na região do plexo solar (estômago) e no coração. Usando novamente o exemplo da ajuda ao próximo é você sentir conforto ou desconforto ao realizar uma ação. Outro ponto é como você reage às situações. Se você se libertar da mente e tornar-se consciente de que você está ligado ao Universo poderá olhar de forma ampla e reagir com sabedoria às diversas situações, você pode receber um insulto e simplesmente sorrir ou receber um elogio e não sentir-se envaidecido. É o equilíbrio das coisas, é ser sábio.

Devemos, portanto sempre sentir antes de realizar uma ação, principalmente as que envolvem o próximo. Perguntar a si mesmo: “quais serão as conseqüências do que estou fazendo?” “Isso trará felicidade para mim e para as pessoas ao meu redor?”. Dessa forma transformamos nossas vidas, criamos um Carma positivo. Quanto ao Karma passado, use suas experiências ruins para evoluir, aprender, amadurecer, para ajudar o próximo na prevenção, perdoe a si mesmo e ao outros, tenha fé e compaixão para que sua vida seja repleta de amor e felicidade.

OM NAMAHA SHIVAYA!

Vinicius Casagrande Fornasier
Terapeuta Holístico e Consultor Espiritual

Obra consultada:
CHOPRA, DEEPAK. As Sete Leis Espirituais do Sucesso. 38ª edição. Editora Nova Cultural. São Paulo, 2003.